João Rendeiro não volta a Portugal porque é um país homofóbico que não aceita homens vestidos de cor-de-rosa

Vítor Elias 16 de Dezembro de 2021

João Rendeiro já garantiu que não pretende voltar a Portugal porque, segundo o INIMIGO PÚBLICO apurou junto de um dos seus 235 colegas de cela, considera o nosso país atrasado e homofóbico com preconceitos contra homens descomplexados que, como ele, apreciam vestir camisolas e camisas cor-de-rosa. o advogado de defesa já colocou uma providência cautelar ao pedido de extradição e promete recorrer ao Tribunal Europeu dos Direitos Humanos se obrigarem o cliente a voltar a um país subdesenvolvido e preconceituoso onde ainda é olhado com suspeita defraudar um banco, arruinar milhares de pessoas e fugir para o estrangeiro pela calada da noite.

Tópicos

Últimas

Do arquivo