Motorista do MAI acusado, Eduardo Cabrita lembra que apenas apanhou boleia dele

Vítor Elias 3 de Dezembro de 2021

O motorista do automóvel oficial do Ministério da Administração Interna foi hoje acusado formalmente de homicídio por negligência, tendo Eduardo Cabrita manifestado o seu agrado com a actuação do DCIAP para com alguém que se limitou a dar-lhe boleia quando o automóvel particular do ministro avariou na auto-estrada e oferecido-lhe um refrigerante com tranquilizantes, tendo adormecido durante toda a viagem e lembrando-se apenas de acordar, na manhã seguinte, em cuecas por baixo de um viaduto, após o motorista em causa, que antes da boleia não conhecia de lado nenhum, lhe ter levado a carteira. Eduardo Cabrita prometeu ainda que, para a próxima, em vez de apanhar boleia, chama um reboque.

Tópicos

Últimas

Do arquivo