Milhões da bazuca já estão no saldo contabilístico de Portugal mas ainda não no saldo disponível

Vítor Elias 23 de Junho de 2021

Ursula von der Leyen entregou a António Costa um cheque de 16,6 mil milhões de euros e o primeiro-ministro português quis saber se podia ir a correr ao banco levantar o carcanhol, mas lá chegado percebeu que tinha 16,6 mil milhões de euros no saldo contabilístico mas o valor ainda não estava no saldo disponível porque a presidente da Comissão Europeia tinha emitido o cheque da sua conta na Caixa Geral de Depósitos e portanto o montante apenas chegaria ao Novo Banco dois dias úteis depois. António Costa tentou dois dias depois levantar os 16,6 mil milhões de euros mas o multibanco estava sem papel por isso foi ao multibanco mais próximo para poder ficar com o comprovativo do levantamento e mostra-lo a Marcelo Rebelo de Sousa para julgar o seu uso nas eleições legislativas.

Tópicos

Últimas

Do arquivo