António Costa admite voltarmos atrás para Adão e Silva ter mais um ano para comemorar Abril

Vítor Elias 14 de Junho de 2021

António Costa contrariou o optimismo de Marcelo Rebelo de Sousa e explicou que ninguém, nem sequer o melhor amigo do Juca Magalhães, pode garantir que Portugal não é obrigado a voltar atrás para Pedro Adão e Silva ter mais um ano para comemorar os 50 anos do 25 de Abril, recuando um ano para, adicionado ao ano perdido de 2020, o comissário trabalhar nas comemorações durante duas décadas e mesmo assim bater certo com os 50 anos da efeméride. Já os advogados de defesa de José Sócrates e Ricardo Salgado garantem que ninguém pode dizer que os julgamentos não voltam à estaca zero.

Tópicos

Últimas

Do arquivo