Discotecas querem reabrir porque bêbedos solitários que fingem tocar guitarra cumprem o distanciamento social

Vítor Elias 24 de Março de 2021

A Associação Nacional de Discotecas defendeu a reabertura imediata dos estabelecimentos de diversão nocturna depois da Páscoa porque os clientes tradicionais das discotecas sempre cumpriram todas as regras da DGS, ficando completamente bêbedos na pista vazia a fingir que estão a tocar solos de guitarra dos anos 80 usando a garrafa de cerveja como palheta e braguilha das calças como guitarra, fazendo assim com que toda as clientes sóbrias do estabelecimento mantenham o máximo distanciamento social possível. A DGS só reabrirá as discotecas se estas prometerem que não deixam entrar o Paulo Futre e o Toy para, desrespeitando o distanciamento social, abanarem o capacete ao som de solos de guitarra do “Splash” e do João Cremalheira dos Xutos & Pontapés. V

Tópicos

Últimas

Do arquivo