Rui Rio quer rastreio em massa com zaragatoas para identificar membros da maçonaria

Mário Botequilha 22 de Março de 2021

“Não tem nada que saber: enfia a cotonete na narina, vai ao laboratório e fica logo a saber-se se o indivíduo acusou positivo para a Covid ou maçonaria ou se é adepto do curling.” Foi assim que Rui Rio, em contacto com O INIMIGO, defendeu testes nacionais com zaragatoas para se saber de uma vez por todas quem é maçon, quem não é e qual dos irmãos projectou o edifício do aeroporto do Montijo como linda homenagem aos símbolos maçónicos. “Vou dar um banho de ética à malta dos aventais que até andam de lado”, prometeu Rio.

Tópicos

Últimas

Do arquivo