Estudo: quem faz sexo em comboios da CP não corre risco de contrair doenças venéreas

Vítor Elias 24 de Setembro de 2020

Depois do estudo que concluiu ser praticamente impossível a transmissão do coronavírus nos comboios de Lisboa, três jovens foram surpreendidos a fazer sexo num comboio da linha da Azambuja porque o mesmo estudo demonstra que, desde que o coito seja praticado em transportes públicos de Lisboa, o risco de se contrair HIVA ou hepatite é nulo, bem como o risco de apanhar chatos porque eles fogem na primeira estação que surgir. O ministro Pedro Nuno Santos anunciou entretanto que os varões dos comboios da CP de Lisboa podem ser usados para aulas de striptease.

Tópicos

Últimas

Do arquivo