DGS autoriza 15 000 visitantes na Feira do Livro se comprarem exemplares d’’O Capital’ do Marx

Vítor Elias 1 de Setembro de 2020

Imagens de milhares de pessoas na Feira do Livro de Lisboa chocaram as redes sociais de um país que considera um insulto pessoal que as outras pessoa saibam ler, mas a DGS esclareceu que centenas ou mesmo milhares de pessoas podem aglutinarem-se no recinto desde que seja para comprarem no stand da Caminho exemplares d’”O Capital” do Karl Marx, romances neo-realistas do Alves Redol e livros sobre danças de salão do Jerónimo de Sousa. A DGS proíbe mais de duas pessoas juntas a comprar exemplares do “Kamasutra” por recear que depois organizem orgias de luxo na Comporta.

Tópicos

Últimas

Do arquivo