Banco de Portugal: celebração da saída de Carlos Costa juntou mais gente do que a festa da vitória no Europeu

Mário Botequilha 8 de Julho de 2020

Carlos Costa juntou-se a Vítor Constâncio na lista de antigos governadores do Banco de Portugal que deixam tantas saudades nas pessoas como uma micose realmente incómoda. As pessoas saíram à rua para celebrar o fim do mandato do homem que viu falir o BES e o Banif, numa festa sem precedentes que ultrapassou, em número de presentes e em euforia, as celebrações das vitórias no Europeu de futebol e de Salvador Sobral na Eurovisão. O sucessor, Mário Centeno, garantiu esta manhã no Parlamento ter um conceito de supervisão bancária baseado na supervisão do Super-Homem.

Tópicos

Últimas

Do arquivo