Tancos: Azeredo diz que desapareceram dossiers inteiros e que desconfia do ilusionista Luís de Matos

Mário Botequilha 7 de Fevereiro de 2020

“Assim de repente, só estou a ver o mágico Luís de Matos a sacar uma coisas dessas, Doutor Juiz. Fui ver o espectáculo dele ao Tivoli e o homem faz coisas do arco da velha.” Foi assim que o antigo ministro da defesa, Azeredo Lopes, explicou a Carlos Alexandre, “o desaparecimento extraordinário de dossiers inteiros sobre situações anteriores” do Ministério da Defesa.
Azeredo insistiu que “há talhões inteiros de informação que desaparecem” mas admite que, no limite, este roubo de documentos também pode não ter existido. “Eu, se fosse à PJ, fazia buscas em casa do Dr. Luís de Matos”, diz o senhor.

Tópicos

Últimas

Do arquivo