Nobel da Medicina para cientistas que estudaram a rapidez de Miguel Relvas a pedir a demissão de Rui Rio

Mário Botequilha 7 de Outubro de 2019

O prémio Nobel da Medicina foi hoje atribuído a William Kaelin, Gregg Semenza e Peter Ratcliffe, três cientistas que estudaram o modo como as células respondem à disponibilidade de oxigénio no cérebro de Miguel Relvas mal ele vê as projecções de resultados eleitorais às 20 horas de domingo. A rapidez com que Relvas exigiu que o PSD corra com Rui Rio é considerada, na comunidade científica, digna de um Usain Bolt do bullying político.

Tópicos

Últimas

Do arquivo