Operação stop: autarcas de Barcelos e Santo Tirso e presidente do IPO Porto detidos por não pagarem o selo do carro

Mário Botequilha 29 de Maio de 2019

A Operação Teia esteve na estrada e apanhou mais três contribuintes que não pagaram o selo do carro e que agora ficam sujeitos a levar com 25 anos de cadeia no lombo. Numa operação stop inesperada, a Polícia Judiciária deteve os presidentes das câmaras PS de Barcelos e de Santo Tirso, Miguel Costa Gomes e Joaquim Couto, e o presidente do Instituto Português de Oncologia do Porto, Laranja Pontes. Os detidos são suspeitos de corrupção, tráfico de influências, participação económica em negócio e, principalmente, de se escaparem ao IUC, ao selo e à inspecção.

Tópicos

Últimas

Do arquivo