Governo preocupado porque líder dos enfermeiros tem reservas de calorias suficientes para aguentar a greve de fome durante meses

Vítor Elias 20 de Fevereiro de 2019

Carlos Ramalho, líder do Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal (Sindepor), vai entrar em greve de fome e aparentemente é capaz de aguanta-la por vários meses, tendo reservas de calorias suficientes para não comer até ao Outono, quando chegam as castanhas e a desova dos salmões. Carlos Ramalho diz-se disponível a ser “um mártir” e acredita que esperam-no no paraíso 70 enfermeiras marotas de Carnaval. Paulo Rangel continua em greve de fome há vários anos.

Tópicos

Últimas

Do arquivo