Caixa Geral de Depósitos pagou 100 milhões de euros ao genro de Jerónimo de Sousa para mudar lâmpadas da sede

Mário Botequilha 23 de Janeiro de 2019

Joana Amaral Dias emprestou ao INIMIGO a sua cópia da auditoria à Caixa Geral de Depósitos e a nossa secção de economia e tarot passou os olhos por aquilo entre duas garfadas do almoço. As notícias não são boas: o alegado genro de Jerónimo de Sousa terá alegadamente recebido alegados 100 milhões (+ IVA + portes) pela alegada empreitada de troca de lâmpadas fundidas na sede, num total de 85 lâmpadas, meio casquilho e um alegado interruptor. “São os preços de mercado que nós também pagamos, sim”, apoiou o presidente da câmara de Loures, Bernardino Soares.

Tópicos

Últimas

Do arquivo