China lança a sua “mãe de todas as bombas” com a capacidade destruidora de três facturas da luz

Mário Botequilha 4 de Janeiro de 2019

Depois de ter alunado no lado oculto da Lua para abrir uma roulote de churros, a China não pára na afirmação da sua capacidade tecnológica. Segundo Nuno Rogeiro e a agência Nova China, foi lançada a maior bomba não nuclear chinesa, um engenho projectado pelo treinador do Shangai SIPG, o português Vítor Pereira. A correspondente à MOAB norte-americana é descrita como tendo a capacidade destruidora de três facturas da luz de António Mexia, fora taxa de audiovisual e daquelas rubricas que ninguém sabe o que são mas custam guito.

Tópicos

Últimas

Do arquivo