Sérgio Moro culpa Paulo Portas por ter jurado que nunca seria político e afinal ter aceitado ser ministro de Bolsonaro

Mário Botequilha 2 de Novembro de 2018

O juiz Sérgio Moro apanhou a mesma síndrome que levou pessoas como Santana Lopes a anunciarem o abandono da política para depois ficar tudo em águas de bacalhau. Moro será o ministro da justiça de Jair Bolsonaro e culpa Paulo Portas por ter lançado a moda Outono/Inverno de se prometerem decisões irrevogáveis que afinal têm marcha-atrás. “Se não fosse Portas, eu não poderia desdizer-me desta maneira afrontosa para a inteligência das pessoas. Agradeço-lhe por ter sido pioneiro da mentira política gourmet século XXI. Bem haja”, diz Moro.

Tópicos

Últimas

Do arquivo