15 anos IP: Vítor Espadinha confirma que “foi em Setembro que te conheci” de “Recordar é viver” antecipou IP

Mário Botequilha 25 de Setembro de 2018

Vítor Espadinha não é apenas o intérprete da melhor canção da história da Humanidade. “Recordar é viver” também teve uma letra que antecipou, logo em 1978, o que viria a ser O INIMIGO PÚBLICO. “Eu tinha ideia de que mais cedo ou mais tarde ia aparecer um jornal satírico chamado O INIMIGO PÚBLICO. Era um feeling que tive, pela primeira vez, salvo erro, num dia de 78 em que acordei e estava nevoeiro. Vai daí, mudei a letra, que antes falava em Novembro e castanhas, para o épico ‘foi em Setembro que te conheci’. Anos depois, a 26 de Setembro de 2003, qual não é o meu espanto quando vou comprar o Público para ler o Calvin & Hobbes, e dou com o IP. ‘Cá está. Não falha. És grande, Vítor’, lembro-me eu de ter pensado”, explicou Espadinha com algum sentimento e ainda mais emoção.

Tópicos

Últimas

Do arquivo