‘Os Maias’ deixam de ser leitura obrigatória no secundário porque Carlos da Maia apaixonou-se por uma mulher e não pelo João da Ega

Vítor Elias 18 de Julho de 2018

O Ministério da Educação vai retirar “Os Maias” do currículo do secundário porque os alunos não devem ser expostos a um livro homofóbico que mostra Carlos da Maia apaixonar-se por Maria Eduarda e não, como devia ser, pelo amigo João da Ega. Apesar de Maria Eduarda ser irmã de Carlos da Maia, o incesto não foi considerado demasiadamente fracturante pela Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género e o livro vai ser substituído por “Genericamente Futeis” de Cláudio Ramos.

Tópicos

Últimas

Do arquivo