Ministro Siza Vieira também quer que o tempo em que teve a carreira de agente imobiliário congelada conte para a reforma

Mário Botequilha 8 de Junho de 2018

A contestação social está aí. Depois dos funcionários judiciais, polícias, guardas prisionais, GNR e professores, também o ministro-adjunto Siza Vieira saiu para a rua com um cartaz a exigir “Não me matem antes de ser velhinho”. O governante exige que o tempo que a sua carreira como agente imobiliário está enfiada no congelador, enquanto ele salva o país, também conte para efeitos de reforma, medalha no 10 de Junho e pontos-extra caso decida candidatar-se ao festival da Eurovisão.

Tópicos

Últimas

Do arquivo