André Ventura lamenta que Prémio Camões tenha sido entregue a um cabo-verdiano mas fica feliz que não tenha sido entregue a um cigano

Vítor Elias 22 de Maio de 2018

André Ventura lamentou hoje ao IP que o Prémio Camões tenha sido entregue ao cabo-verdiano Germano Almeida que provavelmente trabalha nas obras em Loures, mas fica contente que pelo menos não tenha sido entregue a um cigano que juntaria assim o valor do prémio literário aos rendimentos do RSI, possibilitando assim que gastasse ainda mais todos os dias em cervejas. André Ventura acha que o Prémio Camões devia ter sido entregue ao amigo Pedro Guerra que está sempre a mexer em papéis.

Tópicos

Últimas

Do arquivo