Lei votada hoje: adolescentes que não queiram mudar de sexo podem antes mudar de banco que vão resgatar

Mário Botequilha 6 de Abril de 2018

O parlamento vota hoje a alteração da lei que permitirá a mudança oficial de sexo e nome, no cartão de cidadão, a partir dos 16 anos. No caso dos adolescentes que insistam em manter o género actual, o Estado dá-lhes a alternativa de poderem escolher o banco que preferem resgatar, assim que fizerem 18 anos, desde que paguem todos os passivos, imparidades e calotes, incluindo sacos azuis, negócios ruinosos com pessoas amigas da maçonaria e/ou do partido, financiamentos de operações especulativas na bolsa que desfazem empresas e nunca são pagos e pura e simples má fé ou crença inabalável na filosofia de quem vier a seguir que pague a conta. Se não quiserem nada disto, podem sempre mudar de sexo.

Tópicos

Últimas

Do arquivo