Teodora Cardoso abandona Conselho de Finanças Públicas para ser groupie de Mário Centeno

Mário Botequilha 16 de Março de 2018

É a reviravolta do ano: Teodora Cardoso previu um défice de 0,7% em 2018, um saldo orçamental positivo já em 2020 e a canonização de Mário Centeno entre uma coisa e outra. Mais: Teodora está rendida ao ministro das finanças e deixa ainda hoje o Conselho de Finanças Públicas para poder entregar-se a tempo inteiro à direcção da recém-fundada Ordem das Adoradoras Descalças de S. Mário, uma ONG de groupies dedicada à promoção de Centeno como a melhor coisa que aconteceu a Portugal desde o canhão da Nazaré.

Tópicos

Últimas

Do arquivo