Líderes da Troika Cavaco, Passos e Portas deixaram cargos e apenas Camilo Lourenço permanece em funções

Mário Botequilha 1 de Março de 2018

Passos Coelho deixou a presidência do PSD, a cadeira de deputado e o part-time como diseur de ‘muito bem’ a meio de declarações públicas de Maria Luís Albuquerque a gabar o antigo governo como a melhor coisa que aconteceu a Portugal desde o canhão da Nazaré. Cavaco já tinha ido embora, Portas arranjou um emprego a ficar rico, Schäuble abriu uma oficina tunning no Montijo, Vítor Gaspar mudou de sexo e agora chama-se Teodora e Camilo Lourenço é o único dirigente do tempo da Troika que permanece em funções. Contactado pelo IP, Lourenço não quis fazer comentários por estar ocupado a pregar uma fotografia tipo-passe de Rasmus ‘BCE’ Rüffer, com 3×5 mts., por cima da lareira.

Tópicos

Últimas

Do arquivo