Passos surpreendeu ao sair: “Escreveram ‘Troika’ num cartaz meu. Pedi que não o substituíssem, não era mentira”

Mário Botequilha 19 de Fevereiro de 2018

Passos Coelho deixou a presidência do PSD depois de nunca ter sido líder da oposição. O antigo primeiro-ministro garante que vai para casa sem mágoa mas surpreendeu os seus mais próximos, e também os seus mais afastados, adaptando uma famosa frase recente, de um político de outro partido: “Escreveram ‘Troika’ num cartaz meu. Pedi que não o substituíssem, não era mentira.”. Passos teve direito a uma guarda de honra do FMI, BCE e Comissão no trajecto entre o Centro de Congressos de Lisboa e Massamá.

Tópicos

Últimas

Do arquivo