Estudantes fecham Faculdade de Direito de Lisboa e exigem acesso para todos à carreira de Presidente da República

Mário Botequilha 12 de Dezembro de 2017

A Universidade de Lisboa viveu uma manhã animada, com os estudantes de Direito a fecharem a faculdade a cadeado. O protesto era contra o processo de avaliação mas O INIMIGO e a taróloga Maya sabem que os estudantes temem não conseguir imitar o professor mais ilustre da instituição e serem presidentes da república quando acabarem a licenciatura.
“Não se percebe como há tão poucos lugares disponíveis de presidente da república. Todos os anos saem centenas de advogados das faculdades de direito e, quando vão meter os papéis para serem chefes de Estado, a senhora do guichet responde sempre que só há vagas em 2021. Alguém ponha os olhos nisto”, indigna-se um estudante acorrentado com cadeados, por engano, a um agente da PSP.

Tópicos

Últimas

Do arquivo