Post da Raríssimas a negar despesas luxuosas foi escrito pelo advogado Proença de Carvalho e custou 80 mil euros

Mário Botequilha 11 de Dezembro de 2017

Há bronca na discoteca da IPSS. A direcção da Raríssimas defendeu-se da reportagem da TVI, na sua página de Facebook, e considerou as acusações de arrogância com subordinados e de gastos sumptuosos, por parte da directora, como caluniosas e mais não sei quantos. O post de defesa da Raríssimas foi encomendado ao advogado Proença de Carvalho, teve consultoria ao nível da adjectivação do escritor e life coach Gustavo Santos, foi borrifado com água de chuva no deserto da Mongólia sobre os roseirais de um oásis a Sul de Ulan Bator e custou 80 mil euros + IVA + uma esponja anti-stress dos peditórios da Raríssimas para o Dr. Proença.

Tópicos

Últimas

Do arquivo