Já é mania: informação do exército sobre Tancos, enviada ao parlamento, perdeu-se e apareceu na Chamusca com um dossier a mais

Mário Botequilha 22 de Novembro de 2017

O Parlamento devia ter recebido extensa papelada da tropa sobre o roubo de Tancos que, recorde-se, no limite até pode nem ter existido. No entanto, os documentos foram furtados em estilo Os Sopranos, o exército perdeu-lhes o rasto e chegou a chamar o inspector Max, da PJ. Esta manhã, os papéis apareceram na Chamusca, com bónus: um dossier a mais e a edição de A Bola de anteontem.

Tópicos

Últimas

Do arquivo