Grafitar comboios pode dar prisão mas grafitar o Panteão Nacional seria considerado uma celebração do empreendedorismo

Mário Botequilha 13 de Novembro de 2017

Duas pessoas acusadas de terem feito grafitis em comboio, decidiu o Tribunal da Relação do Porto, podem vir a ter de cumprir pena de prisão efectiva, caso sejam condenadas. Mas O INIMIGO descobriu que há aqui uma situação de dois pesos e duas medidas porque o Estado estava a preparar-se para alugar o Panteão Nacional a artistas do grafiti, com a justificação de que eram jovens empreendedores com negócios/performances/cenas na Web. O presidente da república já disse que preferia que não se grafitassem os túmulos dos heróis da Pátria e António Costa acha indigno que alguém ponha o tag “Joca do Cacém” ou assim na tumba do Garrett.

Tópicos

Últimas

Do arquivo