Greve da Função Pública: Marcelo reduziu abraços e beijinhos aos serviços mínimos

Mário Botequilha 27 de Outubro de 2017

O Presidente da República decidiu aderir à greve de hoje dos funcionários públicos e deu apenas 30 mil chi-corações e 49 mil beijinhos às pessoas. Ainda nos Açores, Marcelo explicou que “o presidente não é um funcionário público mas este é um presidente que vai a todas. Estive ao telefone com a minha camarada Ana Avoila e ela disse-me que a greve teve uma adesão de 140%. Boa”, congratulou-se o chefe de Estado.

Tópicos

Últimas

Do arquivo