Sócrates analisou Orçamento do Estado e considera que se devia gastar mais fotocópias em obras públicas

Mário Botequilha 19 de Outubro de 2017

O INIMIGO foi ter com quem sabe do assunto e pediu a José Sócrates para analisar a proposta do Orçamento do Estado do ano que vem. O antigo PM e recluso da prisão de Évora aceitou gentilmente o nosso convite e, numa primeira análise sem sequer abrir o documento, considerou que “a obsessão com o défice de 1% faz com que Centeno corte milhões de fotocópias aos ministérios. A meu ver, convinha aumentar fortemente o investimento público com uns valentes milhares de milhões de fotocópias em obras monumentais. É necessário injectar fotocópias na economia”, considerou Sócrates enquanto nos pedia 20 fotocópias emprestadas, só até amanhã, para o táxi.

Tópicos

Últimas

Do arquivo