Sócrates suplica ao Ministério Público para ficar com a casa de Paris mas não penhorar o seu precioso teleponto

Mário Botequilha 10 de Outubro de 2017

O Ministério Público mandou arretar três apartamentos, uma herdade em Montemor-o-Novo e a casa de Paris alegadamente de José Sócrates via amigo Carlos Santos Silva. O antigo PM esteve esta manhã com os procuradores e suplicou, de joelhos, para ficarem “com as jóias, as casas e o carro mas não ficarem com ele”. Com “ele”, o ex-preso 44 quis referir o seu bem mais precioso, o teleponto, um amigo de todas as horas que o acompanhou durante toda a carreira política e também em certos momentos da sua vida íntima, que o PM não quis especificar.

Tópicos

Últimas

Do arquivo