Jerónimo de Sousa admite integrar o Governo mas só se for ministro sem pasta como o camarada Álvaro Cunhal

Vítor Elias 12 de Setembro de 2017

Jerónimo de Sousa admitiu ao “CM” integrar um futuro Governo, mas apenas se for ministro sem pasta, como o seu ídolo e camarada Álvaro Cunhal nos vários governos provisórios e executivos em part-time que Portugal teve em 1975. Jerónimo de Sousa ambiciona assim o cargo de Eduardo Cabrita que é ministro de qualquer coisa mas ninguém sabe bem do quê, à excepção de ler manuais escolares para crianças e bandas-desenhadas do Cebolinha.

Tópicos

Últimas

Do arquivo