Primeiro pedido para recorrer a ‘barriga de aluguer’ é de um adepto do Benfica que não quer ter um filho da mulher sportinguista

Vítor Elias 9 de Agosto de 2017

O Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida já recebeu o primeiro pedido para celebração de contrato de gestação de substituição e, ao que o IP apurou junto do Cláudio Ramos, trata-se de um casal português profundamente dividido pelas suas paixões clubísticas. O marido é doente pelo Benfica e recusa-se a ter um filho da mulher fanática pelo Sporting, pelo que terá decidido encomendar um filho a uma barriga de aluguer que provou documentalmente ser sócia do Benfica. O clube da Luz negou que a barriga de aluguer seja o Pedro Guerra, apesar de ter espaço na sua para alugar mais de duas dúzias de bebés ao mesmo tempo.

Tópicos

Últimas

Do arquivo