Marcelo apela aos portuenses que não batam em ninguém com o martelinho durante o São João porque agora em Portugal apenas existem afectos

Vítor Elias 23 de Junho de 2017

Hoje celebra-se o São João no Porto, mas Marcelo não quer agressões na cabeça de ninguém com martelinhos de plástico ou alho-porro, porque em Portugal agora todos os instintos mais foram exorcizados e apenas existem afectos, amor e abraços. Marcelo prefere que os portugueses beijem os conterrâneos na boca quando passarem por eles e partilhem as sardinhas, colocando a fatia de pão na boca uns dos outros enquanto cantam temas do Salvador Sobral e ajudam a Agência Europeia do Medicamento a vir para Lisboa.

Tópicos

Últimas

Do arquivo