Ministério Público nega “caça ao homem” e só quer saber porque Sócrates não conseguiu sobreviver com 60 euros/mês como Pedro Dias

Mário Botequilha 2 de Maio de 2017

José Sócrates escreve hoje um texto no DN em que acusa o Ministério Público de ser “um departamento estatal da caça ao homem”. Os magistrados já responderam, em telefonema para O INIMIGO PÚBLICO, e explicaram à única pessoa que estava na redacção e que cometeu o erro de atender o telefone que a investigação ainda não conseguiu apurar o motivo pelo qual o antigo primeiro-ministro precisava de tanto dinheiro emprestado para o dia-a-dia e não conseguia viver com menos. “Olhe, não vá mais longe: o Pedro Dias andou 60 euros na rota das tasquinhas ou lá o que foi só com 60 euros e um casaco polar quentinho durante um mês. Um mês!”, dizem os senhores.

Tópicos

Últimas

Do arquivo