António Costa repete o que fez na Índia e vestiu-se com as roupas tradicionais dos milionários em Davos

Vítor Elias 18 de Janeiro de 2017

Se na Índia António Costa decidiu vestir-se com as roupas tradicionais de Bangalore, parecendo alguém que saiu da cama em camisa de noite e caminhou sonâmbulo até um Carnaval, em Davos o primeiro-ministro fez o mesmo e surgiu hoje na cimeira vestido com um fato de cerimónia, uma alta cartola, um monóculo, uma bengala incrustada de diamantes e um grosso charuto, como viu na tabuleiro do “Monopólio”. Já Catarina Martins preferia que ele tivesse aparecido também com um nariz grande para denunciar a conspiração capitalista judaica que tanto preocupa a extrema-esquerda.

Tópicos

Últimas

Do arquivo