Governo quer condenados com pulseira electrónica a trabalhar, José Oliveira e Costa oferece-se para trabalhar na administração da CGD

Vítor Elias 31 de Outubro de 2016

O Governo quer que pelo menos 10% dos detidos possam sair das prisões para trabalharem com pulseiras electrónicas, tendo já o detido José Oliveira e Costa feito saber que, se quiserem, pode usar uma pulseira e passar a ser presidente da Caixa Geral de Depósitos. O Governo está a analisar a proposta através de um assessor de António Costa que diz ter um doutoramento em pulseiras electrónicas e microondas.

Tópicos

Últimas

Do arquivo