Frota russa, que ia a passar ao largo de Portugal, parou em Aguiar da Beira e colaborou nas buscas por Pedro Dias

Mário Botequilha 24 de Outubro de 2016

Oito navios de guerra, um submarino e o porta-aviões Almirante Kuznetsov, da marinha russa, que iam a caminho da Síria, pararam hoje em Aguiar da Beira e Sabrosa, para ajudar a encontrar o fugitivo Piloto. A frota russa estava a ser vigiada pela NATO, que também se juntou às forças no terreno e tirou selfies com a GNR. Os russos seguem ainda hoje para o Médio Oriente e levam galos de Barcelos e zés povinhos para todos.

Tópicos

Últimas

Do arquivo