2003: Passos Coelho ia apresentar a primeira edição do IP mas recuou quando percebeu que íamos revelar a vida política de tarados sexuais

Mário Botequilha 25 de Setembro de 2016

Há 13 anos, Passos Coelho garantiu a sua presença no lançamento de O INIMIGO PÚBLICO porque tinha apreço pelo director da altura, Wolfgang Schäuble, o antecessor de Luís Pedro Nunes. No entanto, quando percebeu que a primeira edição do IP ia revelar inúmeros factos políticos chocantes de alguns tarados sexuais da nossa praça, recuou e foi para a Tecnoforma dar formação a pessoal de aeródromos para vagas que não existiam, como se sabe.

Tópicos

Últimas

Do arquivo