Ascenso Simões assume “erro grave” nas decisões de há dez anos e será expulso porque assumir erros viola os estatutos do PS

João Henrique 13 de Agosto de 2016

Até parece mentira, mas aconteceu. Numa altura em que se faz o tradicional passa-culpas de Verão devido aos incêndios, Ascenso Simões, Secretário de Estado no Ministério da Administração Interna entre 2005 e 2007, fez algo absolutamente chocante e inédito na política portuguesa: assumiu um erro. E isso em Portugal é muito mais grave que errar. “Um ex-governante com responsabilidades admitiu que foi um erro ter apostado no combate aos incêndios e não na prevenção. Ele assumiu que devia ter decidido uma coisa e decidiu outra e que isso teve consequências graves que poderiam ter sido evitadas. Ascenso Simões não tem mais condições de estar no Partido Socialista. Nós aqui colocamos sempre a culpa em alguém: na União Europeia, nos mercados, na conjuntura internacional, no azar, na crise e noutras pessoas. Nunca em nós próprios. Como é que as pessoas vão olhar para nós? Assim vão perder o respeito. Estou orgulhoso na ministra Constança que lavou as mãos e foi logo colocar a culpa nos incendiários e também nos países europeus que são maus e não mandam os aviões. É assim que se trabalha nesta casa”, garantiu Costa.

Tópicos

Últimas

Do arquivo