UE exige corte na despesa de 460 milhões de euros a Portugal e contribuintes respiram de alívio porque isso não dava para resgatar nem meio banco

Vítor Elias 28 de Julho de 2016

Portugal safar-se das sanções europeias vai implicar um corte na despesa pública de 460 milhões de euros que os contribuintes vão ter de pagar, mas estes ficaram aliviados quando perceberam que esse valor nem seria suficiente para resgatar meio banco de pequena dimensão. “Esse dinheiro não servia para resgatar nem 20% da Caixa Agrícola ou do Banco Carregosa. Estamos safos, a história vai sair-nos mais batata do que esperava”, disse um contribuinte tão feliz que tirou uma “selfie” com um inspector das Finanças.

Tópicos

Últimas

Do arquivo