Paulo Portas, o trolha da Mota-Engil, faz as reparações da aldeia olímpica mas avisa que ‘com factura é mais caro’

Mário Botequilha 26 de Julho de 2016

Portas está a caminho do Rio de Janeiro e levou uma chave inglesa para reparar as canalizações da aldeia olímpica. O faz-tudo da Mota-Engil já mandou perguntar ao comité organizador se quer o orçamento com ou sem factura e queixou-se de ter de interromper as férias para ir rebocar paredes.

Tópicos

Últimas

Do arquivo