Durão irrita-se e diz que “é-se preso por ter cão e por não ter” rodeado pelos seus 12 mil buldogues franceses, buldogues ingleses e pastores alemães

Mário Botequilha 9 de Julho de 2016

Durão diz-se injustiçado. O PM que abandonou o governo de Portugal porque arranjou um emprego melhor, diz hoje ao Expresso, a propósito do tacho da Goldman Sachs, que “é-se preso por ter cão e por não ter”. Durão afirmou isto rodeado pelo seu imenso canil de 12 mil buldogues franceses, buldogues ingleses, pastores alemães e o cão de água português que o próprio Durão treinou só para ir buscar biscoitos aos outros. “Chamo-lhe ‘Cimeira das Lajes’”, diz Durão a rir.

Tópicos

Últimas

Do arquivo