#TáGanho: notas dos jogadores entre o 0,003 do penteado de Perisic e o 23.128.346.821.632.101 de Quaresma e Pepe

Mário Botequilha 25 de Junho de 2016

Pepe – A Guerra dos Tronos têm um tipo chamado Montanha e a Serra da Estrela tem as Penhas Douradas mas o central português foi um Evereste em cima de um Kilimanjaro em cima de um beliche mesmo alto às cavalitas de João Moutinho.

Cristina Ferreira – A apresentadora da TVI foi a primeira a ver que havia qualquer coisa em Quaresma quando o fotografou em pelota para a revista Cristina. Tal como Jorge Jesus gosta de dizer sobre si próprio, Cristina criou e o Engenheiro copiou.

Ronaldo – Rematou muito menos do que nos outros jogos mas, quando rematou, colocou a bola nas mãos de Subasic, que a passou a Quaresma, que a passou à baliza. O capitão reservou-se para marcar à Polónia, pelo que Portugal vai ganhar 8-1, com os nove golos a serem marcados pelo melhor do mundo e do Funchal e Buenos Aires e arredores.

Renato Sanches – O melhor em campo para a UEFA, para o Bayern de Munique e para o Papa Francisco. Pedro Guerra tem 800 fotocópias que provam isto.

Alcochete e Seixal – Viveiros de jogadores onde os tubarões da Europa vêm petiscar, Alcochete e Seixal são um case study do futebol mundial, a par do pé direito de Quaresma, do bigode de William e dos reclames de Futre para a impotência sexual.

Fernando Santos – Muitos julgam que o Engenheiro é apenas um estratega genial e o maior líder de homens desde Alexandre, o Grande. Mas é muito mais do que isso: é um maestro de coro de mão cheia, como se viu no final do jogo, e podia dirigir a Filarmónica de Viena se estivesse para aí virado.

Tópicos

Últimas

Do arquivo