Donos de colégios privados abrem empresa de táxis para continuarem a viver à conta de subsídios do Estado

João Henrique 29 de Maio de 2016

O governo vai mesmo avançar com cortes substanciais nos apoios às escolas privadas em áreas de maior oferta pública e os donos dos colégios privados já estudam alternativas ao seu negócio que mantenham a mesma situação cómoda de rendas garantidas e ausência de risco. “Com isto da Uber, o governo vai dar 20 milhões de euros de subsídios para a modernização do sector do táxi e estamos atentos a novas oportunidades de negócio. Estive a fazer as contas e já sei quantos táxis é que tenho que comprar para fazer o negócio dos contratos de associação. Ou invisto em táxis ou abro um banco para depois falir. Logo se vê”, revelou um empresário da área da Educação.

Tópicos

Últimas

Do arquivo