Governo precisa de 1400 milhões para cumprir défice de 2017: Passos lembra que os pensionistas ‘estão cheios dele’

Mário Botequilha 20 de Abril de 2016

O Programa de Estabilidade que está a ser discutido pela coligação de esquerda aponta para um défice de 1,4% no ano que vem. Isto obriga Centeno a inventar 1400 milhões de euros, que não deverão chegar à carteira dele pelo aumento das receitas porque o crescimento da economia continuará entre o anémico e o pífio. Passos Coelho, apostado na sua nova personagem de homem de Estado, já lembrou que “com os brutos aumentos, os pensionistas voltaram a ficar cheios dele. É só vê-los nas churrasqueiras a encherem-se de franguinho e a beber tinto da casa em vez de água na torneira. A peste grisalha, como bem lembrou alguém, que se chegue à frente”, sugere o presidente do PSD.

Tópicos

Últimas

Do arquivo