Catarina Martins é contra os ‘bancos maus’ porque são apenas bancos que não foram felizes na escola

Mário Botequilha 14 de Abril de 2016

Catarina Martins fala hoje num colóquio para criticar a solução de António Costa para o crédito malparado, avisando que o BE não tolerará mais “bancos maus”, bancos coitados que foram infelizes na escola e obrigados a estudar, tendo por isso enveredado por maus caminhos. Catarina Martins defende, em vez disso, a criação de “bancos felizes” e “bancos palhaços”, garantindo ainda que prefere depositar dinheiro num banco medíocre mas que foi feliz na escola do que no Deutsche Bank.

Tópicos

Últimas

Do arquivo