Juíza Joana Ferrer mostra ser parcial ao tratar Bárbara Guimarães por “Barbie“ e ao tratar Manuel Maria Carrilho por “senhor professor Carrilho, o maior filósofo português de todos os tempos“

António Marques 19 de Fevereiro de 2016

O Ministério Público quer afastar a juíza Joana Ferrer, que julga o caso Manuel Maria Carrilho-Bárbara Guimarães, por ser parcial, tratando Bárbara Guimarães por “ Barbie “ e tratando Manuel Maria Carrilho por “ senhor professor Carrilho, o melhor ministro da Cultura de Portugal e o maior filósofo português de todos os tempos “. Numa sessão, a juíza tratou Bárbara Guimarães por “ boazona do Peso Pesado Teen “ e tratou Manuel Maria Carrilho por “ Jack Lang português”.

Tópicos

Últimas

Do arquivo