António Costa tirou férias para poder andar atrás de Francisco Assis por todo o lado e antecipar-lhe os movimentos

Vítor Elias 6 de Novembro de 2015

António Costa tirou uns dias de férias esta semana para poder perseguir Francisco Assis e estragar-lhe os almoços. Costa deixou a liderança das negociações de Governo entre a Carlos César e, de mochila às costas, seguiu Assis até à Mealhada usando um bigode falso para não ser reconhecido. Costa terá pedido dicas de disfarces a Jerónimo de Sousa, líder de um partido habituado à clandestinidade. VE

Tópicos

Últimas

Do arquivo