‘Documento facilitador’ da coligação seguiu para o Rato com uma embalagem de vaselina

Mário Botequilha 15 de Outubro de 2015

O autodenominado “Documento facilitador de um compromisso entre a coligação Portugal à Frente e o Partido Socialista para a governabilidade de Portugal”, um título faulkneriano provavelmente escrito pelo mesmo criativo que baptiza as operações da PJ e Ministério Público, chegou ao Largo do Rato acompanhado por uma embalagem de vaselina, um CD de Barry White, uma garrafa de espumante de três euros e uma vela de cheiro a canela. António Costa estudou aturadamente o documento durante dois minutos e Mário Centeno comeu a vela julgando que era um pastel de Belém. MB

Tópicos

Últimas

Do arquivo